Crítica – Django Livre

Se tratando de Quentin Tarantino, suspeito dizer que o filme é tedioso. O homem por trás de Kill Bill, Prova de Morte e Pulp Fiction nos impressiona mais uma vez com um longa de nos fazer ajeitar na poltrona. Histórias não lineares, personagens carismáticos, contagiantes e aquele sangue particular tão famoso em seus filmes fazem parte de Django Livre.

1138856 - Django Unchained

O longa trata de assuntos bem comuns em filmes de ação, vingança, um romance e o orgulho masculino. A diferença? Passa-se dois anos antes da Guerra Civil Americana, a escravidão norte americana fervia, e no meio de todo esse universo surge Django. Dentro de toda trama ficcional Tarantiniana (que eu particularmente amo), a história passa a se desenrolar quando Django se torna livre. O restante… é com vocês.

Vencedor de 2 categorias do Oscar 2013, por Melhor Roteiro Original e Melhor Ator Coadjuvante. Christoph Waltz está fantástico nesse filme e se você o odiou em Bastardos Inglórios (Cel. Hans), vai amá-lo como Dr. Shultz. O roteiro é maravilhoso, os diálogos do Dr. Shultz, sua persuasão e rapidez nos faz amar filmes bem escritos. A atuação de Jamie Foxx (Django), está grandiosa, digno de um “bad ass” do Mississipi, poucas falas, porém memoráveis. Quanto ao núcleo “personagens que você vai odiar”, fica para Leonardo DiCaprio e Samuel L. Jackson, que não ficaram para trás. Cada personagem desperta um carisma diferente em nós, o que acho de extrema importância num filme de ação.

1138856 - Django Unchained

Cenas divertidas e críticas fortes a escravidão faz de Django pra mim um dos melhores filmes de Tarantino, coladinho com Kill Bill (difícil superar, hehe). E quanto a referências de filmes, em Django tem uma cena que me chamou muito atenção e só fui perceber quando assisti pela segunda vez, espero que descubram qual filme e qual cena Tarantino fez referência.  Quem gosta de cinema vai abrir um sorrisinho, começa com uma Laranja… Um filme divertido e interessante, com aquela cara de filmes de faroeste e hip hop no meio do Mississipi! Se ainda não assistiu corra, é um filme imperdível!

O filme chegou na Cahu essa semana, olha!

Assinatura_Wellington_Marinho

Anúncios
Marcado com: , , , , , , ,
Publicado em Post da Equipe
Um comentário em “Crítica – Django Livre
  1. Tiago F. disse:

    Filmão! Assino embaixo do Wellington!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: