10 filmes que falam sobre a Aids

dia_mundial_combate_aids

Em meados dos anos 1980, uma doença desconhecida assustou e mudou o comportamento das pessoas em todo o planeta. A AIDS foi inicialmente identificada como “a peste gay”, o que ajudou a aumentar o preconceito e, em consequência, a ignorância, pois quem não era gay, se julgava seguro.

A liberalidade dos anos 70 acabava de maneira abrupta. Repentinamente, o mundo não era mais o mesmo. Mudaram os costumes e as pessoas tiveram que amadurecer. Hoje a doença mata cada vez menos pois os remédios se mostraram eficazes em torná-la crônica e menos letal.

Mas estudos recentes apontam que o percentual de jovens contaminados vem aumentando, principalmente por acreditar na eficácia dos coquetéis. Pesquisas são feitas diariamente, e mesmo com as novas descobertas, nada é melhor do que a prevenção.

Dia 01 de dezembro foi estabelecido como o Dia Mundial de Luta contra a Aids, por isso o selecionnamos 10 filmes que abordam o tema de forma séria e importante para a conscientização do espectador. E para não perder o hábito, USE CAMISINHA!

parting

Parting Glances (Parting Glances) – 1986 – Provavelmente esse é o primeiro longa que abordou diretamente o tema. Enquanto Michael e Robert, um casal gay em Nova York, se prepara para um trabalho de dois anos na África, Michael tem que enfrentar os verdadeiros motivos de Robert para a viagem, enquanto lida com seu círculo de amigos excêntricos, incluindo Nick, que esta vivendo com AIDS.

 

Meu Querido Companheiro

Meu Querido Companheiro (Longtime Companion) – 1990 – Conta a vida de três casais gays e a apreensão com as notícias do surgimento da doença, os primeiros sintomas e a solidariedade que os unia. Logo alguns deles apareçam seriamente doentes e vemos todo o desenrolar das consequências que a infecção causa nos personagens. Uma abordagem dura e corajosa, e além das várias mensagens que nos fazem refletir é fundamental para ressaltar a importância do uso do preservativo em todas as relações.

e a vida

E A Vida Continua (And The Band Played On) – 1993 – Os primeiros momentos da epidemia da AIDS na história de um pesquisador e sua luta para isolar o vírus e alertar as autoridades para os perigos da doença. Semidocumentário baseado no best-seller de Randy Shilts.

Filadelfia

Filadélfia (Philadelphia) – 1993 – É um brilhante exemplo do que a AIDS, principalmente quando surgiu, trouxe para a sociedade – uma repulsa sobre o novo, o desconhecido. Mostra o promissor advogado (Tom Hanks) que trabalha para um tradicional escritório da Filadélfia despedido quando descobrem ser ele portador do vírus da AIDS. Ele então contrata os serviços de um advogado negro, que forçado a encarar seus próprios medos e preconceitos para conseguir o mínimo de diretos para o seu paciente. É um show de interpretações de todo o elenco e uma abordagem, que talvez mais se aproxima do que os pacientes que sofreram com a doença no seu inicio, sentiram.

As Horas

As Horas (The Hours) – 2002 – A abordagem a AIDS no filme é secundaria, mas nem por isso fraca, ela aparece no período atual, já que o filme é dividido em três épocas distintas. Nesse período Clarissa Vaughn (Meryl Streep), uma editora de livros que vive em Nova York dá uma festa para Richard (Ed Harris), escritor que fora seu amante no passado e hoje está com Aids e morrendo, ou seja, o longa mostra que independente da “problema” com a doença, o amor dos próximos (amigos, família etc) existe e não pode nunca ser esquecido nesse período tão difícil.

Carandiru

Carandiru (Carandiru) – 2003 – Um médico (Luiz Carlos Vasconcelos) se oferece para realizar um trabalho de prevenção a AIDS no maior presídio da América Latina, o Carandiru. Lá ele convive com a realidade atrás das grades, que inclui violência, superlotação das celas e instalações precárias. Porém, apesar de todos os problemas, o médico logo percebe que os prisioneiros não são figuras demoníacas, existindo dentro da prisão solidariedade, organização e uma grande vontade de viver.

Cazuza

Cazuza, o Tempo Não Para (Cazuza) – 2004 – A vida louca que marcou o percurso profissional e pessoal de Cazuza (Daniel de Oliveira), do início da carreira, em 1981, até a morte em 1990, aos 32 anos: o sucesso com o Barão Vermelho, a carreira solo, as músicas que falavam dos anseios de uma geração, o comportamento transgressor e a coragem de continuar a carreira, criando e se apresentando, mesmo debilitado pela Aids. Biografia, não tão perto do real, principalmente ao se abordar a homossexualidade, mas vale principalmente pela integra de Daniel de Oliveira em viver o ídolo Cazuza.

rent

Rent – Os Boêmios (Rent) – 2004 – Um grupo de amigos vive na boêmia e moderna East Village, bairro da cidade de Nova York. Entre eles está Mark Cohen, um cineasta nerd que ama Maureen Johnson, uma professora pública. Já Maureen sente atração por Joanne Jefferson. Roger Davis é o companheiro de quarto de Mark, sendo viciado em drogas e portador do vírus HIV. Roger é apaixonado por Mimi Marquez (Rosario Dawson), uma dançarina sadomasoquista que mora com o gênio da computação Tom Collins (Jesse L. Martin) que, por sua vez, gosta da drag queen Angel (Wilson Jermaine Heredia).

unidos

Unidos Pelo Sangue (3 Needles) – 2005 – No Canadá, o jovem ator Denys (Shawn Ashmore) trabalha na indústria pornô para sustentar seus pais, mesmo sabendo que é soropositivo. Na África do Sul, a noviça Clara (Chloë Sevigny) chega em uma missão evangelizadora, mas logo descobre que as pessoas que encontra precisam de um outro tipo de salvação, diferente da espiritual. Na área rural da China, uma mulher grávida, Jin Ping (Lucy Liu), compra sangue dos habitantes locais que utilizam o dinheiro para melhorar suas condições de vida, sem saber que está espalhando a morte.

dallas

Clube de Compra Dallas (Dallas Buyers Club) – 2014 – Na história, o caubói eletricista Ron Woodroof (Matthew McConaughey) leva um vida de pura esbórnia, bebendo todas, cheirando muito, traficando drogas lícitas e ilícitas e, sem proteção, transando a torto e a direito com as amigas. Depois de um acidente de trabalho, seus exames de sangue informam que ele está contaminado pelo HIV. O machão convicto contesta, mas com a chegada dos sintomas, passa a investir na quebra do monopólio da indústria farmacêutica com o famigerado AZT, investigando drogas alternativas no México, Amsterdã, China e Japão. Ao lado de um amigo travesti (Jared Leto), cria um clube de fornecimento de remédios não autorizados, que passam a dar sobrevida para ele (homofóbico convicto) e os associados. O problema é a pressão do governo.

Gostou da nossa lista?! Sentiu falta de algum filme? Contribua com o nosso site indicando filmes que poderiam compor uma segunda lista.

Anúncios
Marcado com: , , , , , , , , , ,
Publicado em Sugestões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: